DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

  • Novos Investimentos

Uberlândia recebeu mais de R$ 2,6 bilhões em investimentos desde 2017, dentre os quais se destacam novos negócios da Cargill e Polenghi, ampliação das unidades industriais da Ambev, BRF, Lima e Pergher (Start) e Souza Cruz, fomento para a construção civil pela Brasal, Brookfield e JRN, inovações em tecnologia através de empresas como Algar Telecom, Vivo e BluTV, energia fotovoltaica pela Alsol/Energisa, transferência da sede da fintech Social Bank, construção de unidades supermercadistas (ABC, Assaí, Bahamas, Martminas, Megamix e Super Maxi), logística pela Braspress e Global Transportes, espaços de eventos como Gaudium e modernização do Center Convention, entre outros.

Entre janeiro de 2017 e julho de 2020, segundo o CAGED, a cidade acumula um saldo de 2.253 vagas de trabalho abertas, considerando os impactos da pandemia COVID-19 que afetou a economia em 2020.

Dados da RAIS revelam que 38.419 empresas estavam formalmente abertas em 2018 – um aumento de 1,01% em relação a 2017, representando o resultado mais significativo desde 2015, uma vez que a quantidade de empresas ativas na cidade vinha sofrendo queda.

Dados do Ministério da Economia mostram que Uberlândia apresenta um superávit na balança comercial (diferença entre as exportações e importações) superior a US$ 1,6 bilhões desde janeiro de 2017 até agosto deste ano. A soja, incluindo a triturada, possui a maior representatividade entre os produtos exportados pelo município. Outros produtos como óleo de soja, tabacos, couros preparados, dentre outros, aparecem na sequência.

 

  • Polo Tecnológico Sul

Retomada do primeiro loteamento empresarial da cidade para instalação de empresas de base tecnológica que permitirá mais desenvolvimento econômico e social, expansão e sinergia do segmento local instalado, atração de novos negócios e geração de postos de trabalho e renda. Obras de infraestrutura em andamento e primeira licitação para alienação de 15 (quinze) imóveis encontra-se em processo de homologação das empresas adquirentes.

 

  • Lei Inova Uberlândia

Incentivo a instalação e expansão de empresas do segmento de tecnologia e inovação. Além do incentivo fiscal com redução do ISS (de 3% para 2%) para o segmento de base tecnológica para o menor patamar permitido pela Lei Federal.

 

  • Recuperação Econômica

– Produto Interno Bruto

Nossa cidade ocupa a segunda posição no PIB de Minas Gerais, a sexta entre todas as cidades do interior do país e o 22º PIB brasileiro, à frente de 16 capitais. (IBGE – Fundação João Pinheiro – Referência 2017 – Divulgado em Dez/2019)

– Mercado Consumidor

Uberlândia lidera o ranking no interior de Minas Gerais, sendo o segundo maior mercado consumidor no estado de Minas Gerais e 28º do Brasil.  (IPC Maps – Projeção 2020 – Divulgado em Jun/2020)

– Arrecadação de ICMS

Uberlândia representa a terceira maior receita em ICMS de Minas Gerais. (Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais – Referência 2019 – Divulgado em Jan/2020)

 

  • Parcerias

– Programa Aprender a Fazer

Em parceria com o SEBRAE e a Secretaria de Educação, a iniciativa resultou na formação de 154 professores e 5500 alunos do ensino fundamental das escolas municipais com foco no estímulo ao empreendedorismo.

– Agentes Locais de Inovação

Mais uma parceria com o SEBRAE, dessa vez na oferta de consultoria empresarial gratuita para 360 micro e pequenas empresas com foco na inovação de serviços, produtos ou processos. Concluído em junho/20 o primeiro ciclo com 180 empresas participantes e nova fase iniciada com término para dezembro deste ano.

– Enfrentamento

Apoio às empresas em decorrência da pandemia do novo coronavírus com página informativa com a disponibilização no portal da Prefeitura de soluções para o setor produtivo (alternativas financeiras, participação em licitações) para que a economia se mantivesse visando apoiar comerciantes, empreendedores e profissionais autônomos.

A plataforma “Mais Negócio” surgiu como uma importante ferramenta para fortalecer os negócios diante dos desafios econômicos e de saúde causados pela pandemia Serviços 100% gratuitos como capacitação, cursos profissionalizantes e espaço de divulgação para todos os comércios dos bairros e de toda a cidade.

 

  • Programa de Incentivo às Cervejas Artesanais

O Programa Municipal de Fomento ao Setor Cervejeiro direcionado às microcervejarias artesanais: 10 empresas formalizadas e certificadas com o Selo de Origem e investimentos de mais de R$ 20 milhões totalizando uma capacidade produtiva anual de cerca de 1,5 milhão de litros de cerveja por meio de 103 rótulos. Apoio a cursos (Cervejas caseiras e Sommelier de cervejas artesanais) e eventos (UdiBeer Festival / Oktoberlandia Bier Fest / Saint Patrick’s Beer Festival).

 

  • Incentivo ao Turismo

Criação do Programa Viva Cidade para valorização do turismo nos Distritos.

Maior VA (Valor Adicionado) do Turismo do Interior de Minas Gerais – VA do Turismo é o cálculo do impacto do turismo na arrecadação estadual, faz parte da série estatística da Fundação João Pinheiro.

Uberlândia foi considerada pela Fundação João Pinheiro como a maior Infraestrutura de Turismo do interior de Minas Gerais.

Regularização de convênio junto ao SETUR e habilitação para programas de fomento de fonte Estadual e Federal através do ICMS Turístico  para voltar a receber  repasses do ICMS Turístico e participar do Mapa do turismo brasileiro.

Adesão à AMITAM (Circuito Turístico Alta Mogiana), composto por 30 municípios de Minas Gerais e São Paulo) atendendo a política de regionalização do Turismo (SeTUR MG).

 

  • Programa de Internacionalização do Município

Criação do Programa de Internacionalização do Município.

Ações de relacionamentos da cidade com os governos da China, Espanha e Reino Unido para acordos bilaterais e de cooperação.

Uberlândia foi a única cidade no interior do Brasil, junto à 4 (quatro) capitais, convidada pelo WRI Brasil, Instituto Internacional de Cidades Sustentáveis, para compor o Comitê Nacional de Governos Abertos.

Uberlândia é a primeira cidade do interior a representar a Singularity University. Com a conquista, alcançada graças a um prévio trabalho conjunto entre a Prefeitura e setor privado local, o capítulo terá como missão conectar, potencializar e disseminar, localmente, os conceitos de tecnologia e organizações exponenciais por meio da realização de eventos e outras ações. A Singularity University foi fundada em 2008 e está situada na unidade da NASA no Vale do Silício nos Estados Unidos.

Realização do CITIES (Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade) – Duas edições do evento internacional de inovação organizado pela SEBRAE, FIEMG, Algar e Governo de Estado com a participação da Prefeitura de Uberlândia.

 

  • Ecossistema de Inovação de Uberlândia

Criação do Censo do Ecossistema de Inovação de Uberlândia – 162 organizações participantes do censo, sendo 56 empresas de base tecnológica, 55 de startups, 22 de empresas de consultorias em gestão da inovação, 11 de instituições de ensino com cursos e projetos na área, cinco associações e comunidades que apoiam projetos de inovação, quatro incubadoras, quatro coworkings, três órgãos de fomento e dois fundos de venture capital.

Resultado dos programas de inovação da cidade: Mais de 80 eventos relacionados à inovação. Mais de 10.000 pessoas em eventos do ecossistema de inovação.

Criação de mapa com todos os agentes do ecossistema de inovação de Uberlândia. Acesso disponível em http://bit.ly/mapauberhub.

 

  • Programa Municipal de Novos Negócios Rurais

Iniciativa conjunta da Secretaria de Agropecuária, Abastecimento e Distritos e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo para incentivar novos modelos de negócios capazes de gerar emprego e renda através dos pilares: Agroindústria de Pequeno Porto, Agroecologia, Piscicultura, Turismo rural e Gastronomia.

 

  • Comissão de Atração de Novos Investimentos

Instituído pelo decreto 17.704 de 2018, o programa permitiu que as secretarias e demais órgãos do Executivo se articulem e adotem medidas de incentivo e de desburocratização na relação do poder público com o empresariado. Para que esse trabalho pudesse ser realizado, o decreto criou a Comissão de Atração de Novos Investimentos, composta pelos gestores de nove secretarias e autarquias que tem como objetivo tornar Uberlândia cada vez mais competitiva, bem como solucionar casos específicos que envolvam expansão ou abertura de empresas na cidade. Na prática, isso significa deliberar sobre a agilização no fluxo de atendimentos, mudanças de legislações, esforços para parcerias e realização de estudos técnicos.

 

  • Energia Fotovoltaica

A cidade assume a primeira posição nacional quando se trata daquele com mais distribuição da geração. Isso porque, ao gerar 3,36 mil kW de energia no total, a potência média por unidade consumidora chega a 7,31 kW, sendo a menor do Brasil. O que significa que o perfil do consumidor de energia fotovoltaica na cidade está disseminado e voltado para residências e pequenos comércios.

Além disso, nossa cidade ocupa o 4º lugar no ranking nacional de unidades geradoras de energia fotovoltaica conectadas à rede de distribuição. (Aneel – Referência Ago/2020 – Divulgado em Set/2020)

 

  • Cidade Inteligente

Quarta cidade em Minas Gerais e 29ª no Brasil no Ranking Connected Smart Cities. (Urban Systems  – Referência 2017 – Divulgado em Set/2018)

Além disso, 2ª colocada do Brasil no ranking Cidades Amigas da Internet (Teleco –Inteligência em Comunicações – Referência 2019 – Divulgado em Mai/2019); 1ª posição em Minas Gerais e a 4ª do Brasil em números de Startups por habitantes (Associação Brasileira de Startups – ABStartups – Referência 2017 – Divulgado em Out/2017); 1ª posição entre as cidades do interior do Brasil  e 6ª colocada do Brasil em números de Startups (Associação Brasileira de Startups – ABStartups – Referência 2017 – Divulgado em Out/17); 4ª cidade em Minas Gerais e a 29ª no Brasil no Ranking Connected Smart Cities (Urban Systems  – Referência 2017 – Divulgado em Set/2018).

 

  • Destaque internacional

Uberlândia está entre as 100 cidades mais verdes do mundo. Cidade é uma das quatro de Minas Gerais a utilizar amplamente fontes de energia renovável, segundo ranking elaborado pela Carbon Disclosure Project (CDP) O levantamento mostra que 79% da energia utilizada em Uberlândia e entorno já é proveniente de fontes renováveis (70,6% por meio de hidroelétricas, 7,5% por uso de biomassa e 1,1% por fontes eólicas).

 

  • Aeroporto de Uberlândia

O Aeroporto de Uberlândia está os 20 mais movimentados do País, segundo dados da Infraero. A movimentação de passageiros no terminal aumentou 8% nos últimos dois anos, elevando posição do terminal, dentre aqueles administrados pelo órgão, para o 17º do Brasil e 1º de Minas. O desempenho alcançado neste período pode ser considerado um dos reflexos do resgate do desenvolvimento de Uberlândia, uma vez que a cidade é reconhecida pelo grande número de pessoas que atrai devido à dinâmica econômica diversa (serviços, agroindústria e comércio), ao turismo de negócios e técnico-científico e à realização de eventos (shows internacionais e competições esportivas).

 

  • Terminal de Cargas

Os dados da Infraero mostram que o Aeroporto de Uberlândia também começou a recuperar a capacidade de movimentação de carga e descarga de produtos nos compartimentos das aeronaves.

 

  • Prêmio Ozires Silva

Uberlândia recebeu o 1º Prêmio Ozires Silva for fomentar o empreendedorismo na cidade e região. Promovido pelo Grupo Anima Educação, o prêmio foi concedido ao Município como forma de gratidão à recepção da cidade e do prefeito Odelmo Leão com a instalação local do grupo, que se deu pela aquisição da Faculdade Politécnica de Uberlândia, agora denominada Una.

 

  • Prêmio Cidades Amigas da Internet

Município ficou em 1º lugar do Brasil dentre os 100 maiores  municípios do país, aqueles que mais estimulam a oferta de serviços de telecomunicações no Brasil. Para a composição do ranking foram avaliadas as restrições, burocracia, prazo e onerosidade para a implantação de Estações de Rádio Base (ERBs) e Redes (Subterrâneas ou aéreas).