Uberlândia tem saldo positivo na geração de empregos pelo 3º mês consecutivo


Com saldo positivo de 1.078 postos de trabalhos abertos, Uberlândia é a que mais gerou empregos entre as cidades do interior de Minas Gerais no mês de agosto. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (30) pelo Ministério da Economia. Foram 7.830 admissões contra 6.752 desligamentos. Esse é o terceiro mês seguido em que as admissões superaram as demissões na cidade desde março, quando se iniciou a adoção de medidas sanitárias para impedir a proliferação do novo coronavírus.

O bom desempenho no saldo de empregos em agosto foi puxado pela indústria, com +395 contratações. Comércio (+316), serviços (+276) e  construção (+215) também se destacaram no preenchimento de novas vagas.

“Estamos otimistas com a retomada da nossa economia, ainda que o cenário exija a adoção de diversos cuidados e medidas para afastar de vez a pandemia de Covid-19. Da nossa parte, enquanto poder público, continuamos trabalhando dia e noite para ser um facilitador e, portanto, continuar criando condições para que a nossa Uberlândia siga gerando não apenas empregos, mas renda e qualidade de vida para toda a população”, avaliou o prefeito Odelmo Leão.

Apesar dos desafios impostos pelo atual cenário sanitário, econômico e social do país, a Prefeitura de Uberlândia tem procurado formas de manter a economia aquecida, seja na mediação de encontros setoriais com bancos ou ouvindo os mais diversos segmentos por meio do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, seja no desenvolvimento de projetos de estímulo ao empreendedorismo, como a plataforma “Mais Negócio” e a continuidade da oferta de consultoria gratuita Agente Local de Inovação (ALI).

 

Retomada

Se, a partir de março, o número de demissões começou a crescer na cidade, seguindo uma tendência nacional, o segundo semestre de 2020 começou com boas notícias para o mercado de trabalho. Em junho, o saldo com ajustes ficou em +178 postos.

Quando os dados referentes a julho foram publicados, o Caged apontava, a princípio, indicativo de saldo negativo na geração de emprego em Uberlândia naquele período (com -141 postos). Contudo, na série com ajustes, apresentada nesta quarta-feira, o número foi revisado para + 101 vagas de trabalho preenchidas após revisão do órgão com base em informações das empresas entregues fora do prazo de fechamento do balanço anterior. Essa revisão é feita mensalmente para atualização das informações.

 

Fontehttp://pdet.mte.gov.br / SECOM