Uberlândia lidera ranking do saneamento básico em Minas Gerais


Ao completar 132 anos, Uberlândia consolida-se como referência no saneamento básico ao configurar entre as cinco melhores cidades do Brasil e a primeira de Minas Gerais no Ranking do Instituto Trata Brasil, bem como possuir 100% de água e esgoto tratado na zona urbana. A cidade também figura na lista de cidades brasileiras de grande porte com as melhores pontuações no ranking Universalização do Saneamento Básico, elaborado pela Abes.

Neste levantamento, a cidade está com 100% na destinação adequada de resíduos sólidos. Desde 2017, os serviços de drenagem pluvial e coleta de lixo convencional e seletiva também estão sob responsabilidade do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae).

Os bons índices se devem à importância do saneamento para a Prefeitura de Uberlândia, por meio do Dmae. Mais de R$ 425 milhões foram investidos desde 2005, em todo o setor, (abastecimento de água, esgotamento sanitário, rede pluvial, coleta e destinação de resíduos sólidos).  Com a visão de futuro o Dmae elaborou a atualização do Plano Municipal de Saneamento para os próximos 20 anos.

Outro destaque no saneamento de Uberlândia está no índice de perdas de 25,8%, número significativamente inferior à média nacional, que é de 38,5%. Índice igualmente importante são os 35,30% de investimentos sobre arrecadação, número superior a Belo Horizonte, por exemplo que investe 13,49%.

 

Capim Branco

Para se antecipar às necessidades de Uberlândia, o Dmae está concluindo a terceira estação de tratamento de água (ETA Capim Branco), reforçando o abastecimento na cidade e garantindo água tratada para até 1,5 milhão de habitantes, junto aos atuais sistemas existentes. Com estrutura localizada na região da Tenda do Moreno, o investimento da primeira etapa é estimado em aproximadamente R$ 336 milhões. A pré-operação está prevista para outubro.

 

Esgotamento sanitário

O Dmae iniciou neste semestre a obra da Estação Elevatória de Esgoto do bairro Aclimação, zona leste de Uberlândia. Com a nova unidade, a capacidade de atendimento à população será de até 163 mil habitantes, com possibilidade de ampliação para até 375 mil habitantes conforme o crescimento populacional dos bairros atendidos. As estações elevatórias espalhadas por vários bairros (totalizando 56) têm a finalidade de receber o esgoto doméstico e, em seguida, enviá-lo para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Uberabinha, onde é tratado.

 

Museu da Água

O Museu da Água, localizado na sede administrativa do Dmae, veio consolidar a história do saneamento em Uberlândia. Criado em 1967 pelo então prefeito Renato de Freitas, a autarquia concretizou sua primeira obra em Sucupira para fornecimento de água potável aos moradores de Uberlândia e foi inaugurado no dia 23 de novembro do mesmo ano.

As unidades de tratamento bem como as redes coletoras para o sistema de esgoto foram implantadas de acordo com o crescimento da cidade, sempre com um alto índice de atendimento. A linha do tempo conta fatos marcantes no tratamento de água, como o início da canalização do rego d´água dos córregos São Pedro e Cajubá em 1908. O Museu também conta com uma galeria de fotos com 43 imagens, onde mostra uma evolução cronológica do saneamento.

 

Serviço

Museu da Água, Programa Buriti e Programa Escola Água Cidadã

  • Avenida Rondon Pacheco, 6400, Tibery
  • 3233-4300

 

Fone Fácil: 115

 

Zap da Prefeitura: (34)99774-0616

  • 2ª via de contas (lixo e água)
  • Histórico de Consumo
  • Certidão de Quitação
  • Notificar vazamentos

 

Atendimento pelos seguintes e-mails

 

Fonte: SECOM