Home / Notícias / Sistema Capim Branco avança em etapa do teste de estanqueidade

Sistema Capim Branco avança em etapa do teste de estanqueidade


O sistema Capim Branco está passando por uma nova etapa dos testes de estanqueidade, agora nos filtros do tratamento de água e no tanque de lavagem, tudo isso na Estação de Tratamento de Água. Esta fase tem duração de duas semanas e visa avaliar a segurança e o comportamento da estrutura de concreto. Em seguida, o teste ocorrerá no tanque de contato e nos reservatórios. No início de outubro, foram testados os floculadores e decantadores por 15 dias.

Após a finalização dos testes de estanqueidade, outras etapas da pré-operação terão continuidade, como a testagem dos produtos químicos, do sistema de automação, das motobombas, dentre outros. A duração total é de aproximadamente três meses.

O diretor técnico do Dmae, Geraldo Sílvio, ressaltou que cada etapa no tratamento de água é testada com preenchimento de água a 50% por sete dias e, em seguida, o tanque é totalmente cheio e fica em teste por mais sete dias. “Assim garantimos a segurança do sistema, verificando se os tanques estão isentos de furos, trincas ou porosidades. Também avaliamos as condições de funcionamento da construção e corrigimos possíveis defeitos da estrutura de concreto”, explicou.

 

Pré-operação

A Estação de Tratamento de Água (ETA) Capim Branco está em pré-operação. Nesta fase, o Dmae, o consórcio construtor e os fornecedores de equipamentos realizam testes de funcionamento em todas as áreas como na parte elétrica, mecânica, de automação, química e de estanqueidade das estruturas civis. Após a pré-operação, o Capim Branco vai reforçar os dois sistemas existentes (Sucupira e Bom Jardim) com capacidade conjunta de fornecimento de água para 1,5 milhão de habitantes.

 

Sistema Capim Branco

Localizado na comunidade rural da Tenda do Moreno, o sistema Capim Branco ocupa uma área de 129.243,95 m² (ETA e Captação) e é composto por uma estação de tratamento, 20 km de adutoras, reservatório com capacidade de 10 milhões de litros, unidade de tratamento de resíduos, casa de química, elevatória de bombas, caixa de transição, painéis elétricos, subestação e canal de captação de água bruta. O sistema foi planejado para ser ampliado em uma segunda e terceira etapas, com capacidade de triplicar a produção de água (6 mil litros por segundo).

 

Fonte: SECOM


Publicado em: 05/11/20
Subir

Fique por dentro

de tudo o que fazemos pela cidade.

  • Acompanhe