Home / Notícias / Saúde de Uberlândia é reconstruída com ampliação de estrutura e de atendimentos

Saúde de Uberlândia é reconstruída com ampliação de estrutura e de atendimentos


Um dos grandes desafios da atual administração foi recuperar a saúde em Uberlândia. O cenário encontrado em 2017 foi de precariedade nas unidades da atenção básica e no abastecimento de insumos e remédios, bem como de desestruturação de vários programas que atendiam à população. Com trabalho e dedicação, após quatro anos de ações de recuperação e investimentos em vários setores da saúde, foi possível reverter este panorama e oferecer à população serviços de qualidade e mais modernos, principalmente durante o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Em meio às transformações provocadas pela pandemia, a atual administração reforçou o compromisso com a população ao abrir um hospital com estrutura superior (antigo Santa Catarina), com leitos de UTI e enfermaria, para atender exclusivamente os pacientes diagnosticados com Covid-19.  A iniciativa fez de Uberlândia um dos poucos municípios do país com oportunidade para abrir um hospital com estrutura superior no tratamento exclusivo da Covid-19 em vez de improvisar uma estrutura de campanha. De abril até novembro, a unidade já contabilizava 1.500 altas médicas e chegou a oferecer 62 leitos de UTIs e 48 de enfermaria.

A Prefeitura também disponibilizou à população a telemedicina, com o “Médico Virtual”, que começou fazendo atendimentos via Whats App e, posteriormente, por videoconferência no aplicativo Zoom. Com o sucesso da iniciativa, foi regulamento o exercício da telemedicina, que consolidou o atendimento virtual como um benefício permanente oferecido à população de Uberlândia. Todas as boas práticas adotadas pela gestão municipal foram reconhecidas pelo Ministério da Saúde/OPAs, que convidou um representante da Prefeitura de Uberlândia a apresentar as ações em um encontro virtual promovido pelo órgão.

Antes do fim de 2020, o prefeito Odelmo Leão ainda assinou o documento inicial para aquisição da vacina contra a Covid-19. Com isso, a cidade foi uma das primeiras de Minas Gerais a assinar acordo com o Instituto Butantan. Inicialmente, podem ser adquiridas 400 mil doses.

  

Confira abaixo as outras atuações de combate à Covid-19

  • Portal da Prefeitura disponibilizou protocolos de consultas e tratamentos em saúde.
  • Início ao processo de desapropriação do hospital Santa Catarina para usar de forma permanente e consolidada o local como unidade de saúde pública.
  • Abertura do Centro de Internação Missão Sal da Terra, com 80 novos leitos de enfermaria exclusivos para Covid.
  • Aquisição de 10 cápsulas respiratórias, que evitam a intubação precoce de pacientes.
  • Compra de testes rápidos. Uma ação da Prefeitura, MPT e Justiça do Trabalho. O pedido de liberação de R$ 1 milhão para a compra de 10 mil testes rápidos para avaliação de pacientes com suspeita de estarem com o vírus.
  • Contratação do laboratório Check-up para realização de testes de Covid-19 e acelerar o diagnóstico de pacientes em Uberlândia.
  • Aquisição de EPIs para a Rede Municipal de Saúde.
  • Compra de 15 mil comprimidos de ivermectina e reposição dosestoques de dexametasona endovenoso (corticoide) e de fenantil e midazolan e propofol (usados para entubar e manter paciente sedado).
  • Também foram adquiridos:respirador, ventilador pulmonar microprocessado, eletrocardiógrafos de 3 canais, desfibrilador com marca-passo externo, ultrassom móvel, monitor multiparâmetros, raio-x móvel, carro emergência B-340, otoscopio E-Scope Fibra Optica Led Branco, Oftalmoscopio RI-Mini XL 2,5V, Módulo Único de Capnografia pelo método Mai9nstrean Único de Capnografia pelo método Masimo CO2, Bomba de Infusão Volumétrica, marca-passo externo temporário, ressuscitador manual, laringoscópio para intubação.
  • Além do Médico Virtual, que realizou mais de 10 mil consultas via WhatsApp, também foi disponibilizado o acolhimento psicológico virtual para profissionais de saúde.
  • Produção de máscaras com o Projeto “Pontos que unem”. Em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, Secretaria de Administração Prisional e Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga, criou-se uma oficina de profissionalização em costura que para produzir 600 máscaras por dia.
  • Ampliação do cuidado com idosos das Instituições de Longa Permanência visando o bem-estar, a saúde e a qualidade de vida do público atendido. Todos os idosos foram testados para a presença do novo coronavírus.
  • Inclusão de videoconferência no cuidado de pacientes do projeto Alta Responsável.De forma virtual, equipes das UAIs e unidades de saúde, além dos pacientes que receberam alta e seus familiares, discutem plano de cuidados para evitar novas internações.
  • Teleconsultoria entre os profissionais para discussão de casos de pessoas idosas internadas com a Covid. Com suporte técnico do especialista para o generalista.
  • Retomada de consultas com especialistas de forma adaptada e em parceria com atenção primária.
  • Contratação imediata de profissionais da saúde para trabalhar nos novos leitos de UTI que serão abertos na rede pública da cidade.
  • Reabilitação a pacientes com Síndrome pós-Covid. Após alta hospitalar, pacientes são monitorados durante ao menos 30 dias e, quando necessário, encaminhados ao laboratório de oxigenoterapia.
  • Realização de Drive-thrus de testes rápidos em pessoas que tiveram contato compacientes confirmados com Covid.
  • Oferta de medicamentos como a hidroxicloroquina (desde junho) e ivermectina (desde julho) nas farmácias municipais.
  • Mudança de endereço das UBSFs da Zona Sul (São Jorge / Shopping Park), oferecendo estruturas mais amplas e evitar aglomeração.
  • Imunização contra influenza com novas estratégias, como agendamento para vacinação dos idosos em domicílio e esquema de “drive-thru de vacina”.
  • Recebimento de doação de 26 respiradores, sendo 20 do Ministério da Saúde (10 de UTI e 10 portáteis) e 6 de UTI do Ministério Público de Estado de Minas Gerais e Ministério Público Federal. Desses, 20 foram solicitados pela gestão municipal diretamente ao Ministério da Saúde.

 

Reestruturação da Saúde

No início da atual gestação, foi necessário fazer uma série de adaptações nos serviços ofertados. Com a criação do projeto Qualifica SaUDI no início da gestão, foi possível iniciar o trabalho de recuperação da atenção primária. O projeto buscou padronizar os serviços ofertados em todas as unidades de saúde, permitindo o fortalecimento da atenção primária e o vínculo com a população.  A adesão ao projeto fez com que a cidade fosse a primeira de Minas Gerais a igualar os processos da Atenção Primária à Saúde (APS) para que as equipes pudessem executar, com ainda mais excelência, suas atividades no primeiro contato com a população.

Além da reestruturação da atenção primária, houve readequações na atenção terciária, com reformas e mudanças nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) e a criação do Sistema Integrado de Atendimento a Trauma e Emergência (Siate). O modelo é inédito no Brasil ao aprimorar o atendimento pré-hospitalar, pois conta com uma regulação única e equipes de atendimento mistas (profissionais do Município e militares do Corpo de Bombeiros).

Toda a efetividade das ações implementadas pela Secretaria Municipal de Saúde nos últimos anos motivou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) a escolher Uberlândia para ser um Centro Colaborador. Com isso, o município tem sido um local de visitas de gestores e profissionais, bem como um centro de capacitação de facilitadores, para conhecerem os bons exemplos adotados.

 

Confira mais melhorias na Atenção Primária, Especializada e Pronto Atendimento

  • Implantação do Prontuário Eletrônico do Paciente (Fast Medic) em toda a rede.
  • Atendimento por bloco de horas, que organiza o fluxo e garante melhorias ao método de trabalho.
  • Reabastecimento dos estoques de insumos e medicamentos da Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF).
  • Acompanhamento e monitoramento dos pacientes hipertensos e diabéticos objetivando o controle e prevenindo as complicações e as internações, viabilizando atendimento adequado de acordo com protocolos.
  • Intensificação de cadastro completo nas unidades de Atenção Primária e fortalecendo os cadastros nas áreas descobertas por estratégia saúde da família.
  • Implantação do autocuidado apoiado aos diabéticos.
  • Ampliação do atendimento de reumatologia por meio de um modelo de tutoria, onde o médico especialista em reumatologia capacitaria os clínicos gerais das unidades e realizaria em conjunto o atendimento dos casos menos graves.
  • Acompanhamento e monitoramento de pacientes com microcefalia associada ao Zika vírus, bem como as demais doenças relacionadas ao Aedes aegypti, em toda a rede.
  • Programa Uberlândia Mais Saúde – modelo de compensação, no qual as instituições de saúde e clínicas privadas com débitos tributários junto ao Município (ISS, IPTU, taxas administrativas, dentre outros) poderão abater suas dívidas por meio da prestação de serviços que a população mais precisa.
  • Aplicativo Saúde + Uberlândia – Interligado ao programa Fast Medic. Aplicativo permite que a população tenha acesso a informações de vários serviços voltados aos cuidados com a saúde.
  •  “Alô, Saúde” – Programa criado para minimizar a quantidade de faltas registras nas consultas e exames agendados. Iniciativa consiste em um serviço de call center que fará a confirmação dos agendamentos.
  • Projeto “Além das Grades” – oferece promoção da saúde e prevenção de doenças à população prisional, bem como aos familiares.
  • Compra de 300 computadores, que foram entregues em toda a rede pública de saúde.
  • Implantação do Remédio em Casa nas unidades de saúde da Zona Rural;
  • Inauguração do novo Ambulatório Municipal de Oftalmologia. Posteriormente, houve aumento de três consultórios no Centro Oftalmológico e a compra de equipamentos novos.
  • Com a abertura do Centro, também foi possível realizar o Mutirão de Oftalmologia, que ajudou na diminuição das filas de atendimento.
  • Início do Mutirão do Idoso. Projeto direcionado à identificação e cadastramento de todos os idosos atendidos na rede pública a fim de traçar planos de cuidado que garantam ainda mais qualidade de vida, autonomia e independência à pessoa idosa.
  • Lançamento do programa “Cidade Amiga do Idoso” pelo prefeito Odelmo Leão. Programa amplia ainda mais as políticas públicas voltadas para a população da terceira idade no cenário local.
  • “Programa Mãe Uberlândia” – Retomada do programa, que proporciona atendimento amplo a todas as gestantes garantindo acesso desde o pré-natal, parto e pós parto, ampliando o atendimento humanizado às famílias.
  • Aplicativo Mãe Uberlândia – serviço que possibilita à gestante acompanhar seu progresso gestacional no pré-natal, verificar se fez todos os exames, os dias de consulta e após o parto acompanhar o desenvolvimento de seu filho.
  • Contracepção subcutânea – procedimento é oferecido gratuitamente pela rede municipal para mulheres em situação de vulnerabilidade.
  • Mamógrafo Móvel, que permite atender as mulheres do município de forma completa facilitando o acesso e a prevenção do câncer de mama com equipamentos de última geração, que garantem resultados precisos.
  • Gestantes haitianas contam com intérpretes para atendimento na rede municipal de Saúde. Iniciativa permite melhor acolhimento e comunicação entre paciente e equipe médica.
  • Modernização do trabalho dos agentes comunitários de saúde, com uso do tablets. Ao todo, são 500 tablets que garantem mais agilidade no trabalho com a comunidade.
  • Criação do Centro de Internação Pediátrica, que será instalado temporariamente na UPA Pacaembu.
  • As maternidades de referência comunicam com as unidades de saúde o nascimento de crianças de sua área de abrangência. Desta forma, a mãe e a criança já sairão da maternidade com o agendamento do teste do pezinho, a consulta puerperal e a primeira consulta do bebê.
  • Descentralização do Teste do Pezinho. Agora, todas as unidades de saúde realizam o atendimento humanizado da mãe e do bebê, incluindo a coleta do Teste do Pezinho.
  • Implantado o Teste da Orelhinha pelo Hospital Municipal (HMMDOLC), realizando-o em todos os bebês nascidos no hospital.
  • Descentralização dos atendimentos de Urgência e Emergência em saúde mental para todos os Prontos Atendimentos das Unidades de Atendimento Integrado (UAI), ampliando o acesso à população;
  • Mudança de imóvel do Centro de Atenção Psicossocial para álcool e outras drogas CAPS ad III, com melhoria e ampliação da estrutura física;
  • Organização de leitos de retaguarda em saúde mental na UAI Luizote, ampliando o suporte em Urgência e Emergência aos Prontos Atendimentos das demais Unidades de Atendimento Integrado – UAI;
  • Agilidade nos atendimentos de fisioterapia no CER dos pós-operatórios ortopédicos e cardiovasculares egressos do Hospital e Maternidade Municipal Dr. Odelmo Leão Carneiro (HMMDOLC);
  • Implantação nas UAIs do “Projeto de Humanização: Ouvir, Agir e Resolver” para acolher e orientar, de forma humanizada, os usuários do serviço de saúde;
  • Implementação do projeto Time Referência. Uma equipe de apoio formado por enfermeiros e técnicos com o objetivo de dar apoio ao atendimento médico nas UAIs. Iniciativa ajuda a reduzir o tempo de espera dos pacientes por atendimento, bem como a permanência dentro na unidade.
  • Instalação de 12 pontos biométricos nas UAIs para registro da jornada de trabalho.
  • Uai Pampulha recebeu em 2018 a acreditação nível 2 da Organização Nacional de Acreditação (ONA). O certificado atesta que a unidade atende aos critérios de segurança exigidos e apresenta gestão integrada, bem como qualidade nos serviços prestados. Certificação consagra a unidade como a primeira da categoria com a certificação em Minas Gerais.
  • Compra e instalação dos aparelhos de raio-x digitais para todas as UAIs. Benfeitoria que permitirá à Prefeitura fazer um mutirão de exames ambulatoriais simples nas unidades.
  • Aquisição de aparelhos portáteis de ultrassonografia de última geração, destinados às unidades do Martins, Planalto e Tibery.
  • Entrega de três semi UTIs, um veículo adaptado para o Centro de Reabilitação Especial (CER) e de um carro para o Consultório na Rua. 
  • Reestruturação das atividades do Programa Municipal de Controle da Dengue especialmente os pontos estratégicos e ações constantes de combate ao mosquito
  • Além das ações fixas e rotineira, houve a inserção dos mutirões de limpeza e ações preventivas em bairros com mais casos.
  • Início da instalação das ovitrampas. Método de controle que auxilia no trabalho permanente e de forma eficiente a localização de focos o Aedes Aegypti.
  • Em 2019,o Programa de Controle da Dengue desenvolveu novas ações para combater o mosquito, como utilização de drones para identificar os imóveis de difícil acesso, ampliação do fumacê com a compra emergencial de novos pulverizadores, penalização de todos os proprietários de imóveis que apresentaram reincidência e contratação de novos agentes.
  • Aplicação do adulticida com uso de equipamentos adquiridos pelo município.
  • Aplicativo “Udi sem Dengue” – canal de comunicação entre a comunidade e o Programa de Controle da Dengue. Por meio do aplicativo, a população pode enviar fotos e mensagens alertando as equipes sobre possíveis criadouros do mosquito.
  • Monitoramento de residências com moradores acumuladores. Para ajudar no combate ao mosquito, o exército ajudou na remoção de objetos em cinco residências.

 

Reformas e novas unidades

  • Reforma de 12 unidades de saúde. Com um investimento de mais de R$ 1,2 milhão, as reformas contemplaram as unidades: Santa Rosa, São Jorge II, Custódio Pereira, Alvorada, Santa Luzia, Morada Nova, Guarani, Tangará, Ipanema II região de Rio das Pedras e dos distritos de Cruzeiro dos Peixotos e Miraponga.
  • Inauguração de sedes próprias das UBSFs: Pequis, Monte Hebron, Novo Umuarama, Jardim das Palmeiras II, e Jardim Ipanema I.
  •  Inauguração de unidades em espaço temporário: Marta Helena I, Marta Helena II, Glória e duas unidades no Shopping Park. As obras da construção das sedes próprias destes locais estão em andamento.
  • Assinatura da ordem de serviço para construção da UBSF Jardim das Hortências.
  • Implantação de farmácia nas UBSF: Canaã II, Novo Umuarama, Pequis e Monte Hebron
  • Novas instalações do CAPS Infantil, com melhoria da estrutura física e da acessibilidade;
  • Inauguração da Unidade de Acolhimento Infatojuvenil, que foca no amparo temporário e cuidados contínuos de saúde direcionado às crianças e aos adolescentes em situação de vulnerabilidade.
  • Novas instalações do Programa Melhor em Casa, no bairro Planalto;
  • Licitação para construção da Sede Própria da Vigilância Sanitária com recursos oriundos através do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre DMAE e Ministério Público do Estado de Minas Gerais;
  • Reforma da UAI São Jorge e UAI Planalto, com entrega de novas enfermarias femininas e pediátricas e de uma sala de emergência mais ampla.
  • Reforma e ampliação da UAI Pampulha (em andamento). Estrutura está sendo erguida no terreno ao lado, que possui mais de 600 m².

 

Hospital referência

Graças aos esforços do prefeito Odelmo Leão, também foi possível restabelecer o funcionamento do Hospital e Maternidade Municipal logo no início da gestão ao adequar os estoques por meio de compras emergenciais, reativar leitos de internação que estavam sem receber pacientes devido à ausência de materiais e medicamentos básicos e recuperar equipamentos para abrir uma ala de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), com dez leitos, que também estava fechada.

Com a recuperação, a unidade, que é referência como melhor hospital público do país, voltou a oferecer os serviços de média complexidade de forma integral à população. A unidade ainda passou a ser credenciado para receber recursos específicos à realização de cirurgias oncológicas, começou a realizar cirurgias cardiológicas e ampliou o acesso aos procedimentos cardíacos (cateterismo, arteriografia e angioplastia) na rede pública com a abertura da sala de hemodinâmica mesmo durante a pandemia. O setor foi inaugurando em novembro de 2020 e realizou mais de 150 procedimentos com um mês de funcionamento.

 

Confira outras ações realizadas no Hospital Municipal

  • Recuperação do aparelho de tomografia, que estava parado desde julho de 2016 por falta de manutenção.
  • Recuperação de 80 bombas de infusão, 11 monitores multiparamétricos, 5 Bombas de infusão, 3 autoclaves, 1 secadora de traquéia, 1 videoduodenoscópio, 1 broncoscopio, 2 balanças pediátricas, 1 bisturi elétrico.
  • Força-tarefa de cirurgias ortopédicas no HM, que resultou em 5.860 procedimentos realizados. Iniciativa contribuiu para diminuir o tempo de espera das pessoas que aguardavam por procedimento cirúrgico de urgência, além dos idosos que estavam nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) aguardando por cirurgia de fratura de fêmur.
  • Em 2018, recebeu a certificação em nível 2 pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Isso significa que a unidade atende aos critérios de segurança exigidos e apresenta gestão integrada, bem como qualidade nos serviços prestados.
  • Julho de 2018, início das cirurgias cardíacas.
  • Recebeu credenciando para alta complexidade em traumatologia. Com a habilitação, hospital passa a receber mais de R$ 523 mil por ano para realização dos procedimentos.

 

Fonte: SECOM


Publicado em: 11/01/21
Subir

Fique por dentro

de tudo o que fazemos pela cidade.

    • Acompanhe