Projeto “Pontos que unem” já produziu mais de 10 mil máscaras


Em tempos de crises as parcerias podem trazer grandes benefícios. Exemplo disso é o projeto “Pontos que unem”, conduzido pela Prefeitura de Uberlândia e pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, Secretaria de Administração Prisional e Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga, que já produziu mais de 10 mil máscaras. A peças serão utilizadas nas medidas de contenção da propagação do novo coronavírus pelos servidores municipais e estaduais.

Somente nesta sexta-feira (19), mais de 2,7 mil máscaras foram entregues à Instituição Cristã de Assistência Social de Uberlândia (Icasu), onde passam por higienização e esterilização. Outras 2,4 mil já haviam sido entregues no inicio da semana, após a higienização, na Diretoria de Armazenagem e Distribuição do município, onde ficam estocadas até o momento de serem distribuídas para os servidores.

Pontos que unem

 Para o projeto, iniciado no dia 12 de maio, cinco máquinas de costura profissional, um cortador profissional de pano e insumos foram adquiridos pelo Município, com um investimento de aproximadamente R$ 40 mil. Já a mão de obra utilizada será de 12 ressocializandos do regime fechado e que terão a redução de um dia de suas penas para cada três dias trabalhados, com jornada diária de oito horas, de segunda a sexta-feira. A estrutura de trabalho foi montada dentro da penitenciária.

A destinação das máscaras foi dividida em dois grupos, sendo 80% para servidores da administração pública municipal, prioritariamente agentes de saúde, assistentes sociais, agentes patrimoniais e profissionais que atuam com atendimento presencial ao público. O outro grupo receberá 20% da produção e é constituído por agentes estaduais de segurança pública.

Fonte: SECOM