Programa Escola em Casa estimula criatividade na oferta do aprendizado


Desde abril, o programa Escola em Casa tem estreitado a distância de alunos e sala de aula com a disponibilização de conteúdo e materiais didáticos em portal on-line, exibição em TV aberta e fornecimento de material pedagógico. Dentro da iniciativa, a Secretaria Municipal de Educação também tem estimulado professores a usarem criatividade e tecnologias na oferta de um aprendizado cada vez mais autônomo e interativo durante o período de pandemia.

Um dos exemplos vem da Escola Municipal Valdemar Firmino de Oliveira. A nova rotina levou a professora Karina Franklin a reaprender para ensinar a turma de 25 alunos do 1º ano B. A mediação no trabalho de alfabetização é feita com vídeos disponibilizados em um grupo de whatsapp, criado após reuniões com os pais e responsáveis. Há também encontros virtuais semanalmente para a interação entre professora e estudantes, oportunizando que o processo da alfabetização se dê de forma prazerosa e lúdica, garantindo que o ambiente escolar esteja no cotidiano da família.

“Veio o pedido da Secretaria para que tivéssemos um contato mais próximos com os alunos. Entrei em acordo com os pais para trabalharmos livro didático, propostas literárias. Fui gravando aulas em casa, de maneira simples e que possibilitasse a relação como em sala de aula: eles e eu. Com o tempo e muito retorno positivo, resolvi fazer aulas virtuais uma vez por semana. Vi que dava certo e eles se adaptariam, mesmo sendo muito novos”, detalhou a professora.

Os encontros virtuais acontecem toda terça-feira, às 18h, e começaram após um “arraiá junino on-line”. Foi na diversão que a professora conta ter percebido o comprometimento dos alunos. Ela contou com respaldo da Secretaria Municipal de Educação para incrementar o desejo de somar.

“Penso que, com esse momento difícil, muitas crianças podem estar passando por problemas que vão além de não virem pra escola, como ficar muito tempo em casa e situações de desemprego na família. Eles criaram confiança em mim com as aulas virtuais e acolhemos as famílias. Já o meu acolhimento veio da escola, que recebeu bem minha ideia e a gestão está sempre pronta para me ajudar com o que preciso”, acrescentou.

 

Comprometimento com o ensinar

Em meio às novidades no uso da tecnologia, o trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação permitiu que a professora resgatasse uma ferramenta muito comum quando começou a lecionar, há 26 anos: o caderno de leituras. Toda semana os pais vão à escola buscar o material confeccionado com zelo e todas medidas de segurança necessárias.

“Dou aula desde os 16 anos e descobri que o valor da minha escolha em ser professora veio fazendo o que faço com muito amor. É gratificante acompanhar as descobertas dessas crianças, receber vídeos deles lendo e me contando como estão. Acho que profissão nenhuma me daria esse retorno tão gratificante”, concluiu.

 

‘Escola em Casa’

O programa “Escola em Casa” surgiu como um portal on-line em abril de 2020, onde os estudantes da Rede Municipal de Ensino têm acesso gratuito a materiais didáticos diversos durante o período de suspensão temporária das aulas presenciais – uma das medidas adotadas pela administração municipal dentro da política de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). (Acesse aqui).

Por meio do programa, conteúdos são disponibilizados semanalmente, com o objetivo de garantir que os estudantes mantenham uma rotina educacional. No menu da plataforma, o usuário tem acesso a itens que destacam informações sobre o recurso, acesso ao material didático, sala de leitura e jogos interativos. Os materiais podem ser impressos e estão divididos por ano escolar.

Para quem não tem condições de imprimir o material ou não possui acesso à internet, as escolas fornecem as apostilas. Para a retirada do conteúdo, as escolas municipais estão abertas durante a semana, de acordo com o cronograma já disponibilizado às famílias.

 

Horários de exibição em TV aberta (canal aberto 4.1 e 8 na Algar IPTV)

  • Segunda a sexta-feira, das 9h às 11h (Educação Infantil e Ensino Fundamental)
  • Segunda e quarta-feira, das 19h30 às 20h30: Educação de Jovens e Adultos e Programa Municipal de Alfabetização de Jovens e Adultos
  • Sábado, às 14h30: Conteúdo especial para alunos do Atendimento Educacional Especializado

 

Fonte: SECOM