Prefeitura oferece atendimento otimizado a gestantes de alto risco


Ação feita pela Atenção Básica e Especializada determina plano de cuidados individuais

Com um trabalho conjunto entre profissionais da Atenção Primária e Especializada, as gestantes de alto risco recebem um atendimento diferenciado. A iniciativa é possível por meio do Acompanhamento ao Ciclo de Atenção Contínua e Autocuidado Apoiado, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde em conjunto d Missão Sal da Terra. Na manhã desta quarta-feira (12), cinco pacientes passaram por uma rodada de consultas multidisciplinares e interdisciplinares na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro São Jorge.

O trabalho contou com um endocrinologista e um pré-natalista de alto risco (ginecologista), incrementando o acompanhamento já feito por enfermeiros, clínico geral, educador físico, nutricionista, dentista, assistente social e psicólogo. O objetivo é a discussão dos casos para a criação de um plano de cuidados individualizado e que deverá ser seguido pela equipe de Atenção Primária.

A ação iniciada com as gestantes de alto risco segue modelos já desenvolvidos com idosos frágeis e diabéticos. A coordenadora da Atenção Primária, Karina Kelly destaca que a ação começa com um cronograma para todo o ano nos setores Sul e Oeste. Posteriormente, a metodologia será expandida para os setores Central-Norte e Leste.

“O começo desse trabalho com as gestantes de alto risco é um marco reforçado por Uberlândia ser um Centro Colaborador do Conass. Além de proporcionar um atendimento multidisciplinar e interdisciplinar para as gestantes de alto risco, estamos capacitando os profissionais da Atenção Primária no momento em que eles atuam juntos com a equipe Especializada”, detalhou.

Conforto e atenção

Aos sete meses de gestação, a auxiliar de cozinha Virginia Aparecida Silva Ferreira faz acompanhamento na UBSF Granada I. Ela é uma das pacientes que participou do atendimento conjunto, e aprova a ideia.

“O atendimento é bom e dentro do esperado. Com os profissionais especializados recebemos uma atenção a mais, e isso nos dá segurança e uma tranquilidade a mais. Dentro da unidade já temos uma especialização, e com esse atendimento conjunto só melhora”, destacou.

Fonte: SECOM