Prefeitura monitora rotineiramente Instituições de Longa Permanência de Idosos


Devido ao alto grau de transmissão do novo coronavírus, a Prefeitura de Uberlândia tem trabalhado para evitar que os números de novos casos aumentem na cidade. Uma das ações pioneiras adotadas pela Prefeitura desde o mês de março é o monitoramento de todas as Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs), subvencionadas ou não pelo município. As instituições acolhem pessoas com mais de 60 anos em situação de vulnerabilidade, considerados grupo de risco que pode desenvolver complicações em decorrência da doença.

A Prefeitura de Uberlândia, por meio de parceria entre as Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação; e Saúde, tem monitorado as 24 ILPIs da cidade, sendo quatro subvencionadas pelo município e 20 particulares. Todos os idosos e funcionários estão sendo testados periodicamente, representando uma média de 50 testes por instituição.

Além disso, há um monitoramento diário por uma equipe multidisciplinar composta por servidores da Sedesth, bem como os profissionais das instituições. Todos os profissionais recebem orientações referentes à conduta para casos sintomáticos, isolamento e direcionamento para as unidades de referência para tratamento da Covid-19.

Cuidado aprimorado

Nas instituições subvencionadas pela Sedesth, o cuidado com os idosos tem sido redobrado. Duas vezes por dia, eles têm a temperatura aferida e monitoramento de outros sinais vitais. Em caso de sintomas gripais, tais como febre e tosse, os cuidados são redobrados, colocando o idoso em acomodações especiais para melhor recuperação e para evitar um possível contágio.

Nesses locais, todos os moradores possuem à disposição quartos apropriados, refeição montada por nutricionistas, acompanhamento de enfermeiros, roupas individualizadas e separadas por nome, armários para guardar pertences, estrutura completa de higienização, máscaras, entre outros cuidados permanentes.

Nos últimos meses, todos os funcionários também têm tido cuidados especiais, trocando roupas e calçados ao chegar para o trabalho e portando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O cuidado tem sido intensificado em todas as esferas, inclusive a psicológica. Diante da restrição de visitas, estão sendo desenvolvidas ações para manter a saúde mental dos idosos por meio de videoconferência com música e até contação de histórias.

As ILPIs são instituições que recebem idosos em situação de vulnerabilidade social que não possuem estrutura familiar ou outro recurso de subsistência. Atualmente, o município é parceiro do Lar Espírita de Amparo ao Idoso André Luiz; do Centro Evangélico de Atendimento ao Idoso; do Núcleo Social Jesus de Nazaré e da Instituição Social São Vicente e Santo Antônio.

Fonte: SECOM