Prefeito Odelmo Leão visita obras da Sala de Hemodinâmica


Estrutura de alta complexidade no Hospital Municipal está em fase final de execução

Na manhã desta quarta-feira (19), o prefeito Odelmo Leão visitou a sala que abrigará o sistema de hemodinâmica do Hospital e Maternidade Municipal Dr. Odelmo Leão Carneiro. O local, que antes servia como um depósito de materiais e equipamentos, está agora em fase final para receber os equipamentos e começar a operar. O equipamento é fruto de um investimento de R$ 250 mil da Secretaria Municipal de Saúde.

“Ter a hemodinâmica no Hospital e Maternidade Municipal significa um avanço, respondendo a uma demanda da nossa população, já que diminuiremos o tempo de espera. O município tem feito sua parte para melhorar a saúde pública de Uberlândia. Esses atendimentos de alta complexidade deveriam ser de responsabilidade do Estado. No entanto, em respeito ao nosso povo, estamos viabilizando mais esse serviço. A empresa Siemens, fornecedora dos equipamentos que comporão a sala já aprovou a estrutura”, destacou o prefeito.

A hemodinâmica possibilita exames de cateterismo e arteriografia, além do procedimento de angioplastia. O espaço é dividido em setores: sala de exames e procedimentos cirúrgicos (onde ficará o equipamento), cabine de comando (onde permanecem os técnicos que auxiliam os médicos) e área técnica, para abrigar os painéis elétricos, lavatório de utensílios e materiais e sala de recuperação. A reforma contemplou ainda a construção de paredes com barita, mineral que forma uma barreira protetora contra a radiação X. As portas também foram compostas com chumbo.

Hospital Municipal

Certificado em nível 2 pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o Hospital Municipal atende os critérios de segurança exigidos, com gestão integrada, bem como qualidade nos serviços prestados. Por conta dessa avaliação, Uberlândia tornou-se, em 2017, a única cidade do Triângulo Mineiro com hospital público reconhecido no Brasil. Inaugurado em 2010, o complexo conta com 236 leitos, sendo 40 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) adulto e 10 de UTIs neonatal.