Home / Notícias / Iniciada fase urbana da 36ª edição da Campanha de Vacinação Antirrábica

Iniciada fase urbana da 36ª edição da Campanha de Vacinação Antirrábica


O zelador Ilton José Teixeira acordou cedo nesse sábado (7) de descanso para ele, mas foi para uma boa causa. É que teve início na zona urbana de Uberlândia a 36ª edição da Campanha de Vacinação Antirrábica e ele, preocupado com a saúde de seu animal de estimação, não perdeu tempo e foi até Escola Municipal Professora Stella Saraiva Peano, no bairro Guarani, um dos mais de 40 postos de vacinação (confira aqui os locais).

“Vim logo no primeiro dia, pois é importante cuidar da saúde dos animais, assim como cuidamos da nossa. Outro detalhe é a facilidade, pois me informei que são diversos pontos de vacinação, então, sempre tem um perto de casa”, disse Ilton.

Serão sete dias de vacinação (7/11 e de 9 a 14/11), sempre das 8h às 16h, e a estimativa é imunizar 70 mil animais.  A campanha realizada pelo Programa de Controle da Raiva, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) começou na zona rural percorrendo propriedades, fazendas e chácaras, onde foram imunizados 14.331 cães e gatos. Devem receber a vacina os cães e gatos com mais de três meses de vida. Já os animais que estiverem doentes ou no período de gestação e lactação não devem ser imunizados neste período.

A coordenadora Programa de Controle da Raiva, Lilian Vieira Andrade, explicou que, caso o animal não possa receber a dose agora, basta o proprietário procurar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para aplicação quando estiver saudável ou após o desmame dos filhotes. A coordenadora deu também algumas dicas para que a imunização dos cães e gatos seja feita com segurança.

“É importante que a população leve os cachorros nas coleiras para facilitar a aplicação da dose. Para animais de grande porte ou agressivos, também é necessário o uso de focinheiras. Já os gatos devem estar envolvidos em toalhas ou em materiais adequados para proteção. Essas são medidas essenciais para manter a segurança dos donos e dos vacinadores durante o processo”.

A coordenadora também explicou que não é necessário levar o cartão para garantir a imunização. Será entregue aos proprietários um comprovante que poderá ser anexado ao documento posteriormente.

 

Fonte: SECOM


Publicado em: 09/11/20
Subir

Fique por dentro

de tudo o que fazemos pela cidade.

  • Acompanhe