Home / Notícias / Hospital Municipal completa 10 anos de serviços à comunidade uberlandense

Hospital Municipal completa 10 anos de serviços à comunidade uberlandense


Inaugurado em 2010 pelo prefeito Odelmo Leão, o Hospital e Maternidade Municipal Dr. Odelmo Leão Carneio (HMMDOLC) comemorou, no último dia 15 novembro, dez anos de atividades prestadas à população de Uberlândia. Os esforços empreendidos neste período pela Prefeitura de Uberlândia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), que é a responsável pela administração do hospital, permitiram importantes conquistas à unidade que hoje é referência em atendimento público hospitalar no Brasil.

Para celebrar os 10 anos de atividade, o Município e a SPDM prepararam uma semana de atividades. Nesta segunda-feira (16), foram colocados arco e faixa de agradecimento aos colaboradores, respectivamente, na entrada dos profissionais e no acesso aos pacientes. Ao longo do dia, também serão entregues certificados aos profissionais que estão desde a inauguração. O gerente de farmácia Marcelo Muniz Machado é um dos homenageados que acompanhou os avanços do hospital desde a inauguração em 2010.

“É muito motivador e me dá orgulho observar toda a evolução ao longo dos anos, pois participo desde a chegada do primeiro paciente. Os investimentos foram absurdos para melhorar o atendimento, a ampliação do hospital e serviços, a distribuição de medicamentos está com gestão de estoque totalmente automatizada. Tudo feito para conferir mais segurança aos pacientes e economia para o município”, destacou.

Nesta terça-feira (17), às 9h, ocorrerá o plantio de árvores na portaria da entrada principal. Na quarta-feira, a partir das 10h30, haverá a homenagem ao prefeito Odelmo Leão e ao secretário de saúde, Gladstone Rodrigues da Cunha. Também será homenageada a primeira gestante a dar à luz na Maternidade. No dia seguinte, às 8h30, ocorre a homenagem aos colaborados da unidade do centro, que é destinada ao tratamento dos pacientes com Covid-19. Recentemente, a unidade chagou ao marco de 1,5 mil altas hospitalares.

“São 10 anos de história, inovações e serviços para a população de Uberlândia. A administração do hospital preparou várias homenagens para celebrar esta data, que é um marco na história da nossa cidade. Portanto, vamos lembrar de todos estes anos e também agradecer aos colaboradores, que são peça importante para continuarmos oferecendo o melhor serviço hospitalar à toda a comunidade”, enfatizou o prefeito Odelmo Leão.

 

O Hospital e Maternidade Municipal

Localizado na região sul da cidade, o Hospital e Maternidade Municipal possui 20 mil metros quadrados de construção em um terreno de 55 mil metros quadrados. O complexo tem atualmente 256 leitos, sendo 30 de UTI adulto, 10 de UTI neonatal, 10 destinados ao tratamento da Covid-19 e 196 de enfermaria, incluindo a maternidade, que foi inaugurada em maio de 2011.

O projeto arquitetônico é de autoria do arquiteto e médico Domingos Fiorentini, que acumulou mais de 40 anos de experiência e projetou mais de 500 hospitais em todo o Brasil. Nestes 10 anos de serviços prestados à comunidade, o hospital acumulou importantes conquistas, como, por exemplo, a construção de uma sala de hemodinâmica para tratamentos de doenças cardíacas.

Também foi possível ampliar a quantidade de cirurgias e a criação da unidade do Centro do Hospital Municipal destinado a receber os pacientes diagnósticos com Covid-19 e com necessidade de cuidados mais intensivos. Além disso, recebeu os credenciamentos junto ao Ministério da Saúde para ser unidade de assistência de alta complexidade em traumatologia e ortopedia e para realizar cirurgias de média a alta complexidade de oncologia. A unidade também está no processo de finalização do credenciamento para o setor de cardiologia.

São realizações voltadas exclusivamente à comunidade e as suas necessidades que foram surgindo ao longo dos anos desde a inauguração da unidade. “Desde a inauguração do Hospital, muita coisa mudou. São dez anos de crescimento da cidade e, consequentemente, das necessidades da população. É preciso acompanhar essa evolução, e por isso fomos nos adaptando para continuar oferecendo um bom atendimento a todos. A sala de hemodinâmica é prova disso, já que não podíamos continuar dependendo do único prestador de serviço na cidade para a realização de exames que ajudam a salvar vidas”, destacou o prefeito Odelmo Leão.

 

Estrutura e inovação

A concepção do projeto atende aos mais exigentes padrões de qualidade hospitalar, adotando conceitos inteligentes, como manutenção de baixo custo e processos ecologicamente corretos. Nos 20 mil metros quadrados de área construída, os pacientes têm o que há de mais moderno em infraestrutura, equipamentos e atendimentos.

No telhado, a telha “sanduíche” com isolante térmico e acústico, reduz o calor. As janelas são venezianas em PVC, o que permite o máximo aproveitamento da iluminação e ventilação naturais, dispensando o uso do ar condicionado em boa parte do hospital. Para evitar acidentes, foram instaladas portas removíveis nos banheiros, que facilitam sua abertura através de uma alavanca externa caso o paciente se sinta mal. O consumo de oxigênio e de eletricidade também é racionalizado, pois conta com geração 100% próprias.

A Prefeitura também adquiriu equipamentos de última geração importados da Alemanha. Dentre as aquisições, estão aparelhos de raio-x portáteis, ultrassom, ecocardiógrafos, tomógrafo computadorizado e um aparelho de ressonância magnética. Equipamentos que são encontrados em hospitais como Albert Einstein e Sírio Libanês.

São oferecidas várias especialidades médicas no complexo hospitalar, como atendimento clínico em cardiologia, hematologia, infectologia, neurologia, nefrologia e nutrologia. Na parte cirúrgica são realizados os procedimentos gerais, aparelho digestivo, torácico, vascular, urologia, ginecologia/obstetrícia, ortopedia e traumatologia, pediatria/neonatologia, oftalmologia, cardiologia e oncologia.

Atualmente, a unidade tem certificação em nível 2 pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Isso significa que o Hospital Municipal atende aos critérios de segurança exigidos e apresenta gestão integrada, bem como qualidade nos serviços prestados. Graças a essa avaliação, Uberlândia é a única cidade do Triângulo Mineiro com hospital público reconhecido no Brasil pelos serviços prestados.

 

Fonte: SECOM


Publicado em: 17/11/20
Subir

Fique por dentro

de tudo o que fazemos pela cidade.

  • Acompanhe