Home / Notícias / Filme sobre a Igreja Espírito Santo do Cerrado tem incentivo do PMIC

Filme sobre a Igreja Espírito Santo do Cerrado tem incentivo do PMIC


O Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC), da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, viabiliza a execução do projeto do longa documentário batizado ‘Circular’, que retrata a Igreja Espírito Santo do Cerrado, situada em Uberlândia e única obra da arquiteta italiana Lina Bo Bardi construída no interior do país. A arte de traduzir com câmeras e ideias a memória, estética e questões sociais acerca do templo religioso fica sob responsabilidade da produtora ‘O Sopro do Tempo’, criada em 2009 em Uberlândia.

A construção da Igrejinha, como é popularmente conhecida, data de 1976 a 1984 e é uma das camadas do enredo. O plano da dupla de cineastas Carlos Segundo e Cristiano Barbosa, nascidos em Uberlândia, traz ainda o bate-papo com profissionais que auxiliaram a arquiteta na obra e paroquianos participantes do mutirão de edificação, imagens de arquivo e a relevância de Lina Bo Bardi – que traz no portfólio o Masp, Sesc Pompéia, entre outras obras.  A Igrejinha é considerada uma síntese do estilo da arquiteta.

Através do incentivo da Prefeitura, a produtora viabilizou outras duas películas: o longa documentário ‘Rock de Ubercity’ (2019) e o curta de ficção ‘De vez em quando ardo’ (2020). Cristiano Barbosa endossa a importância de ter o PMIC como ferramenta para que cotidianos e histórias sejam conhecidos por muitos.

“Os recursos públicos nos possibilitam criar essas narrativas audiovisuais de forma mais livre e artística, abrindo a sensibilidade das pessoas para conhecerem as singularidades da nossa cidade. A cena do audiovisual em Uberlândia é muito expressiva e qualificada, com produções que circulam em diversos festivais de cinema no Brasil e no exterior. O PMIC é a principal política de fomento a essa produção. Sobretudo o Fundo Municipal de Cultural precisa ser valorizado e seus recursos ampliados para que nós e outras produtoras continuem a produzir cinema autoral e independente, pois ainda há muitas dificuldades em convencer empresas a patrocinarem nossos projetos”, destacou.

 

Rumo a Cannes

Fundada em Uberlândia, em 2009, a produtora “O Sopro do Tempo” faz da fusão de leis de incentivo municipais, câmera e ideias o tempero para a notoriedade no mercado audiovisual e cinematográfico. Juntamente ao ‘Circular’, a filmografia é composta por 19 obras. As filmagens do longa sobre a igreja situada em Uberlândia foram finalizadas em maio, e a previsão é de que o filme seja finalizado em setembro.

As obras da produtora podem ser conferidas no site oficial. Entre elas, algumas já circularam em festivais internacional. Dessa vez, uma tem gerado frutos em nível internacional: o curta ‘Sideral’, parceria de Carlos Segundo (O Sopro do Tempo) com a produtora Casa da Praia Filmes, que concorre ao Palma de Ouro no Festival de Cannes, integrando a Seleção Oficial de Curtas-Metragens da edição de 2021.

 

Nova seleção do PMIC

 Com início das inscrições em 22 de julho e término em 1º de agosto, será realizada via Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC) uma nova seleção para apoiar projetos culturais desenvolvidos em Uberlândia. A iniciativa financia até 100% das propostas sem fins lucrativos de pessoas físicas e jurídicas e até 80% daquelas com fins lucrativos apresentadas por pessoas jurídicas. Os editais já foram disponibilizados: SMCT 04/2021 e 05/2021.

Para o exercício em 2022, o programa contará com R$ 6,6 milhões, dos quais R$ 3,1 milhões são do Fundo Municipal de Cultura (FMC) e R$ 3,5 milhões se originam do incentivo fiscal. Do montante previsto para o Fundo Municipal de Cultura, R$ 100 mil são exclusivos para microprojetos contemplados pelo edital 05/2021, que oferece fomento à área de cultura afro-brasileira, etnia indígena, ciganos e outras etnias.

 

Fonte: SECOM


Publicado em: 25/06/21
Subir

Fique por dentro

de tudo o que fazemos pela cidade.

    • Acompanhe