Dmae orienta sobre os cuidados especiais no descarte de objetos que podem perfurar ou cortar


O descarte de materiais perfurocortantes, como agulhas, seringas e cacos de vidro requer atenção especial. Quando mal embalados, esses produtos podem provocar ferimentos em coletores de lixo. Nos últimos 18 meses, 28 acidentes foram causados por perfuração de agulhas, por exemplo. O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) orienta os moradores a redobrar os cuidados ao fazer o descarte.

No descarte de agulhas e seringas, utilizadas rotineiramente por pessoas que fazem uso de medicação injetável, o material deve ser colocado em caixa e entregue nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) ou Unidades Básicas da Saúde da Família (UBSFs) para a destinação adequada. Na impossibilidade de descartar dessa forma, a recomendação é colocar dentro de uma garrafa PET ou recipiente de plástico com tampa.

Já para os espetinhos de churrascos, cacos de vidro e outros objetos perfurocortantes, a orientação é embalar em papel grosso, papelão ou colocar em recipientes plásticos, além de escrever na parte externa que contém vidro quebrado. Estas ações reduzem o risco de acidentes com os coletores.

 

Luvas anticortes

Para aumentar a proteção e reduzir o risco de acidentes, os coletores fazem uso de luvas anticortes e passam por treinamento. Uma das orientações é recolher os sacos pela parte de cima. Ao todo, mais de 500 toneladas de lixo são retiradas das ruas diariamente em Uberlândia, o que equivale a um volume de resíduos da altura de um prédio de quatro andares.

 

Programa Coleta seletiva

Outra forma de descartar cacos e garrafas de vidro é por meio da Coleta Seletiva, que atende 31 bairros em Uberlândia. Grandes quantidades podem ser descartadas nos ecopontos ou diretamente nas associações de recicladores. Os vidros recolhidos pelas associações são triturados e encaminhados para uma empresa especializada em Porto Ferreira. Recicla-se em média 67 toneladas de vidro por mês.

 

Recomendações ao descartar materiais perfurocortantes

  • Agulhas ou seringas devem ser colocadas dentro de uma caixa e entregue nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) ou Unidades Básicas da Saúde da Família (UBSFs) para a destinação adequada. Em caso de impossibilidade, colocar dentro de uma garrafa PET ou recipiente de plástico com tampa;
  • Vidros quebrados, pregos, espetinhos de madeira podem ser acondicionados em garrafas pet, caixinhas de leite, caixas de sapato. Vedar a borda e escrever um aviso de que “contém vidro”;
  • Vidros em pedaços maiores ou outros objetos podem ser embrulhados em jornal ou papelão e ainda depositados em caixas de sapato. Também é necessário escrever um aviso de que “contém vidro”;
  • As embalagens devem ser colocadas em locais visíveis e não dentro do saco com o restante do lixo.

 

Fonte: SECOM