Dmae inicia instalação de dispositivos de proteção na ETA Capim Branco


As obras da Estação de Tratamento de Água (ETA) Capim Branco avançam com a instalação dos guarda-corpos na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Sistema Capim Branco. Os trabalhos de construção da estrutura, localizada na nas imediações da comunidade rural da Tenda do Moreno, são de responsabilidade do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). Nesta fase final, 19 pontos receberão os dispositivos, protegendo cerca de 2,7 mil m² de área. Além da ETA, os equipamentos serão instalados ainda na Unidade de Tratamento de Resíduos (UTR), na Elevatória de Água Bruta e na Câmara de Transição.

Os chamados “guarda-corpos” em extensão linear têm um comprimento total de 2.485,21 metros e servem para dar proteção às áreas externas, como os decantadores, galeria de filtros, floculadores e casa de química. Os equipamentos são fabricados em tubos de aço galvanizados, com acabamento em esmalte sintético na cor amarela, própria de dispositivos de segurança.

A diretoria técnica do Dmae explica que os equipamentos de segurança têm a finalidade de proteger os servidores, garantindo o acompanhamento em diversos processos provenientes do tratamento da água, desde a captação até o abastecimento no reservatório. O dispositivo serve também para as visitas de estudantes durante o trabalho de educação ambiental, realizado pelo Programa Escola Água Cidadã.

 

Capim Branco

O sistema Capim Branco, localizado na região da Tenda do Moreno, começou a ser idealizado em 1995, sendo retomado e financiado em 2012. As obras seguem em estágio avançado com a parte civil praticamente concluída. O investimento da primeira etapa, cuja previsão de entrega é em 2020, é estimado em aproximadamente R$ 336 milhões, financiados e repassados em parcelas pela Caixa conforme o andamento dos trabalhos.

 

Fonte: SECOM