Home / Notícias / Acompanhamento de diabéticos em Uberlândia é referência para municípios de Minas

Acompanhamento de diabéticos em Uberlândia é referência para municípios de Minas


Oferecer uma atenção integral e multidisciplinar aos pacientes com diabetes é uma das melhores formas de garantir a saúde e uma melhor qualidade de vida a essas pessoas. Consciente disso, a Prefeitura de Uberlândia desenvolve um trabalho de acompanhamento rotineiramente dos pacientes com diabetes por meio do exame da hemoglobina glicada e da elaboração multidisciplinar de cuidado específico.

Com esse trabalho incorporado à rotina das equipes da Atenção Primária, o Município atingiu, nos últimos três quadrimestres, mais de 50% de solicitação (pelo menos de uma vez ao ano por pacientes com diabetes) do exame de hemoglobina glicada. Com isso, a Prefeitura de Uberlândia se destacou nesse monitoramento e foi convidada a apresentar o trabalho para outros municípios mineiros. A conferência é organizada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) e será realizada no dia 5 de novembro.

“O trabalho da Atenção Primária é de extrema importância, pois é a porta de entrada para os serviços em saúde. Receber esse convite, para apresentar o acompanhamento dos nossos pacientes com diabetes, é reflexo de que estamos no caminho certo para continuar garantindo atendimento de qualidade e saúde para a população”, apontou o prefeito Odelmo Leão.

A referência para que Uberlândia fosse destaque nas ações com a comunidade é o cumprimento de um dos indicadores do Programa Previne Brasil. Instituído pela Portaria nº 2.979 de 2019, o programa do governo federal define a nova política de financiamento por desempenho da Atenção Primária.  São avaliados os resultados de sete indicadores, como cobertura de exames citopatológicos, cobertura vacinal, entre outros. A experiência exitosa da Prefeitura de Uberlândia é referente ao indicador 7, que mensura o percentual de diabéticos com solicitação de hemoglobina glicada pelo menos uma vez ao ano.

O exame de hemoglobina glicada é importante, pois avalia os níveis de glicose nos últimos três meses antes da realização da coleta do sangue. Ele é solicitado para identificar a diabetes, acompanhar o seu desenvolvimento ou verificar se o tratamento da doença está sendo eficaz, conforme explicou a coordenadora da Atenção Primária, Karina Kelly de Oliveira.

“Nosso trabalho diário de acompanhamento resulta em um indicador que mostra que hoje conseguimos inserir na nossa rotina de cuidados a solicitação anual destes exames aos pacientes de cada área de cobertura das nossas unidades. É muito importante o paciente diabético fazer esse acompanhamento da hemoglobina glicada para possibilitar o planejamento dos cuidados necessários. Com a análise dos exames, monitoramento e cuidados, é possível reduzir as taxas e, consequentemente, diminuir várias complicações decorrentes da diabetes”, detalhou a coordenadora da Atenção Primária, Karina Kelly de Oliveira.

A Atenção Primária à Saúde é a porta de entrada do sistema de saúde do município. Neste nível de atenção são desenvolvidas várias ações, individual ou coletiva, que buscam promover a saúde com a prevenção, diagnósticos, tratamento, reabilitação, redução de danos e manutenção da saúde da população. São 57 Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) e 14 Unidades Básicas de Saúde (UBS) disponíveis para o atendimento da população. Confira aqui mais informações sobre os serviços.

 

Fonte: SECOM


Publicado em: 15/10/21
Subir

Fique por dentro

de tudo o que fazemos pela cidade.

    • Acompanhe